A consultoria de recursos humanos e recolocação Randstad, publicou uma pesquisa sobre tendências para o ambiente de trabalho em 2025, que traduzimos a seguir. Ao final, iremos elencar elementos do espaço que podem suportar a implementação desta mudança.

O estudo “Workplace 2025: A Fronteira Pós Digital” apresenta ideias sobre como as empresas podem aproveitar melhor a tecnologia para atender às necessidades e expectativas de sua força de trabalho, impulsionar a produtividade e apoiar o crescimento futuro. Um ponto crítico nesta construção “pós digital” é a liderança.

Boa Leitura!

Há uma necessidade crítica de que as organizações adotem a tecnologia, superem a interrupção digital e continuem competitivas em um ambiente de negócios em rápida mudança.

O estudo “Workplace 2025: A Fronteira Pós Digital”, descobriu que as inovações tecnológicas alteraram bastante as necessidades dos funcionários e identificou aspectos humanos e digitais do local de trabalho que os gestores devem incorporar para criar uma experiência mais impactante para os funcionários. No final do dia, a tecnologia pode atender uma parte do que os funcionários desejam, mas as empresas também devem trabalhar para garantir que o elemento humano do trabalho não seja perdido. O resultado dessa abordagem? Uma capacidade aprimorada de atrair e reter talentos, equipes mais fortes, uma cultura positiva da empresa e, finalmente, uma melhor experiência de atendimento ao cliente externo.

Há uma necessidade crítica de as organizações adotarem tecnologia, superam as interrupções digitais e permanecem competitivas em um ambiente de negócios em rápida mudança. Ainda de acordo com a pesquisa, muitas organizações estão lutando para conquistar a fronteira pós-digital.

De fato, a pesquisa descobriu que a maioria das empresas (52%) está desenvolvendo e ainda está nos estágios iniciais da transformação digital. Uma transformação completa envolve a implementação completa de tecnologias digitais, como automação, inteligência artificial e ferramentas de colaboração digital. Apenas 10% das empresas são consideradas superiores em seus esforços para transformar digitalmente e estão colhendo os benefícios.

Empresas em desenvolvimento

• baixo nível de transformação digital

• utilização mínima de ferramentas digitais

• lento para adotar iniciativas digitais

• liderança lenta para se adaptar às mudanças

Empresas preparadas

• nível moderado de transformação digital

• utilização média da ferramenta digital

• mais comprometido com iniciativas digitais

• a liderança é melhor que a média na adaptação às mudanças

Empresas superiores

• nível avançado / concluído de transformação digital

• utilização de ferramentas e estratégias digitais especializadas

• alto nível de comprometimento com um futuro digital

• domina estratégias digitais para alto ROI

• liderança equipada para impulsionar a excelência digital

Quando comparadas às empresas em desenvolvimento, as empresas superiores são:

28% mais probabilidade de relatar um aumento na receita nos últimos 12 meses

132% mais eficaz no cumprimento dos objetivos de negócios

159% mais bem-sucedido em esforços de redução de custos

193% mais chances de relatar ROI positivo em investimentos em tecnologia

69% mais chances de acreditar que abraçar a transformação digital é altamente crítico

4x mais adaptável às mudanças provocadas pelas tecnologias digitais

Simplificando, organizações superiores estão acertando. Você pode suspeitar que os tipos de empresas que se enquadram na categoria “superior” são limitados ao setor de tecnologia ou são grandes organizações com capital a condizer, mas esse não foi o caso neste estudo. De fato, quase metade (47%) são empresas menores, com menos de US $ 15 milhões em receita anual, e abrangem quase todos os setores – apenas 19% representam o setor de TI.

Liderança digital

O que organizações bem-sucedidas e lucrativas têm em comum? Ao analisar as melhores práticas e processos de empresas superiores, descobrimos um segmento comum entre elas – um líder digital no comando.

Embora os líderes digitais possam emergir de qualquer lugar dentro de uma organização, eles podem ter o maior impacto quando operam no C-suite. Não é de surpreender que a pesquisa de Randstad tenha revelado que, embora quase 34% das organizações proficientes concordem completamente que têm um forte líder digital, esse número cai para cerca de 10% nas empresas que ainda estão em desenvolvimento.

A revolução digital resultou em mudanças significativas para muitos empregos, bem como no surgimento de novos papéis. Além das habilidades técnicas e digitais, essas mudanças incluem as habilidades e comportamentos de liderança necessários para navegar no cenário pós-digital. As organizações agora precisam contar com fortes líderes digitais para impulsionar iniciativas inovadoras digitalmente.

Alterando a descrição do cargo para os líderes de hoje

Noventa e cinco por cento de todas as organizações concordaram que “é necessário um novo tipo de liderança diferente para lidar efetivamente com as mudanças nas estruturas organizacionais e nos modelos operacionais devido à digitalização”. Como parte da pesquisa a Randstad decidiu identificar os traços que definem as características de futuros líderes. De acordo com funcionários de todos os níveis, os líderes digitais do futuro devem:

• ter a capacidade de manter as pessoas conectadas e envolvidas (76%)

• ser ágil e digitalmente experiente no uso de ferramentas digitais para impulsionar o sucesso comercial (77%)

• impulsionar uma cultura de inovação, aprendizado e melhoria contínua (76%)

• ser hábil em assumir riscos (60%)

Está claro que a liderança digital é uma necessidade de muitas organizações atualmente. No entanto, líderes digitais inovadores são geralmente difíceis de encontrar. Mas os riscos que podem resultar da falta de liderança digital incluem:

• menor probabilidade de que as iniciativas digitais atendam todo o seu potencial para impulsionar o sucesso comercial

• uma abordagem tática e ineficaz da digitalização sem uma abordagem coesa, estratégia ou foco em toda a empresa

• dificuldade em atrair e reter os melhores talentos

• falha em fornecer ferramentas e inovação digital

É realmente bem simples. Os trabalhadores sabem que a tecnologia está abrindo o caminho para o futuro e desejam trabalhar para organizações que fornecem as ferramentas para tornar seus trabalhos mais eficientes hoje. Eles também querem trabalhar para empresas que tenham uma estratégia de negócios com visão de futuro e líderes comprometidos com a inovação, a fim de permanecerem competitivos nos próximos anos.

Como o ambiente de trabalho reflete a inclinação à adoção das estratégias digitais? Vamos pensar juntos:

Sua empresa utiliza trabalho remoto ou exige presença física das 8:00 às 18:00?

O controle das tarefas da equipe, estão num “Dashboard” de fácil entendimento, ou são subjetivos e ficam restritos à liderança?

Os planejamentos de resultados são construídos em equipes de projeto, compostas por especialidades e departamentos diversos, ou os departamentos são como pequenos feudos, onde cada um deve pensar só no seu “parafuso a apertar”?

A transformação digital vai além de utilizar canais digitais de divulgação e comercialização do produto ou serviço que sua empresa entrega. Ela deve permear os processos e os objetivos, fazendo com que a contribuição cognitiva dos colaboradores seja fluida e integrada.

Espaços abertos para construção conjunta, cabines para tarefas de foco, trabalho remoto quando possível, comunicação dos objetivos e resultados de maneira clara e visível.

Entre em contato para saber como podemos ajudar.

Fontes:

https://cdn2.hubspot.net/hubfs/3803452/PDFs/RLC%20PDFs/hiring%20and%20developing%20digital%20leaders%20whitepaper.pdf?kui=SAA96RN_-YQlYOIp2toqPA#_ts=1537463229398

https://www.randstadusa.com/workforce360/workforce-insights/maslows-theory-at-work/606/

2 comentários em “Ambiente de Trabalho em 2025 e a pesquisa “Workplace 2025: A Fronteira Pós Digital”.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share via
Copy link
Powered by Social Snap