Meeting the Staff

Workplace Strategy Trends

Seu escritório como catalisador de cultura, performance e engajamento

Estamos em meio a um processo de mudança social jamais observado. São cada vez mais comuns os métodos de gerenciamento que reconhecem as necessidades holísticas das pessoas e buscam fomentar o melhor resultado e desenvolvimento dos indivíduos e de suas organizações.

Como atender aos talentos das novas gerações? Quais as ferramentas de suporte tecnológico, físico, cognitivo e emocional adequados às demandas particulares destes indivíduos? Se você espera resultados extraordinários, oferece ferramentas equivalentes ao potencial de sua empresa e equipe?

 
 
  • Rodrigo Calazans

O efeito “WOW” no escritório e o conceito Living Office, da Herman Miller

O designer canadense Eric Yorath, teve um texto publicado no blog workdesign.com tratando do efeito “WOW” nos projetos de escritório, cuja tradução postamos a seguir. Em muitos projetos que recebemos, percebemos a inclusão de áreas colaborativas com montagens “arrojadas” e um esforço em trazer elementos de encantamento aos projetos de escritórios, independentemente da área de atuação da empresa.


Mas será que a imagem do ambiente “inovador”, com puffs, salas de descompressão e patinetes, reflete a real cultura das empresas que ocupam estes novos escritórios?


Boa Leitura!


Eu não sei dizer quantas vezes me sentei na frente de um grupo de executivos no início de um projeto e ouvi o termo "Efeito Wow". Geralmente sai junto com outro termo já tão familiar - “atração e retenção”.


Como isso geralmente acontece:

“Somos uma empresa de muito sucesso com uma ótima cultura. Precisamos mudar a forma como trabalhamos e o design do nosso escritório para atrair os melhores talentos, mantendo os talentos da casa e a cultura que já temos. Então precisamos mesmo de um “Efeito Wow” neste novo projeto para atrair e manter essas pessoas!”


A próxima coisa que geralmente acontece, é pedirem para compartilhar todas as tendências mais recentes que vimos no mercado e o que outras empresas fizeram para o “Efeito Wow”. A premissa é que deve haver uma coleção de peças de troféus mágicos em que uma empresa pode investir para demonstrar compromisso com a cultura.

Parece que já é hora de superarmos a ideia de que o sucesso de uma empresa é medido pela beleza simbólica da escada do escritório, ou o charme peculiar do escorregador no saguão.


Em um momento em que o investimento de uma empresa em imóveis está sendo desafiado por questões problemáticas, como empresas de coworking e tecnologia móvel, o design precisa ir além da estética para realmente entender o que conectará a equipe com um local de trabalho novo.


Assim, nossa pergunta não deve ser o que nos dará o “Efeito Wow”, mas como podemos projetar o espaço para apoiar o fortalecimento da cultura dentro de um local de trabalho.

Recentemente me encontrei em uma conversa semelhante à descrita acima. Eu pedi ao grupo para imaginar o seguinte:

O projeto foi concluído. Um novo membro da equipe, que recentemente saiu de um concorrente e veio para a empresa, encontrou-se com alguns colegas do antigo trabalho para um “happy hour”. O novo funcionário está descrevendo como é trabalhar para essa empresa. Os colegas de trabalho ficam admirados com o que estão ouvindo… ”WOW”.

Então, o que o seu novo funcionário está descrevendo? Provavelmente não inclui uma escada ou escorregador (ou pelo menos não deveria ser esse o motivo do “wow”). Provavelmente tem mais a ver com o que é realmente trabalhar lá e as oportunidades de participar de uma cultura incrível.


O verdadeiro fator Wow que as pessoas estão procurando está embutido na experiência TOTAL dos funcionários:

- Como as pessoas estão trabalhando?

- Quanta escolha e controle eles têm sobre suas configurações de trabalho?

- Existe um senso de possibilidade, atividade e interesse no local de trabalho?

- As pessoas estão interagindo e colaborando?

- Os funcionários podem gerenciar seu bem-estar?

- O local de trabalho se sente social, animado, enérgico, criativo, envolvente, divertido?

- Em última análise, como este local de trabalho pode apoiar seu trabalho e permitir que sua equipe tenha sucesso dentro dele?


Com esses princípios considerados, podemos projetar um local de trabalho que ofereça com sucesso as diferentes oportunidades e formas de usá-lo e demonstre visualmente esses comportamentos. O elemento final e crítico para o sucesso do “Efeito Wow” é a conexão empática. Essa é a capacidade de um indivíduo se ver nos comportamentos dos outros e de usar espaços da maneira que eles oferecem. O que realmente importa é que essa conexão acontece o tempo todo em um nível inconsciente - nós nem sabemos que estamos fazendo isso. Mas pode ser projetado para. E quando isso é feito corretamente, o impacto pode ser sentido de verdade.


A Herman Miller desenvolveu após uma intensa pesquisa, uma construção conceitual para endereçar estas demandas e atendê-las de forma intuitiva e funcional: O Living Office.


O espaço pode ser uma ferramenta poderosa para alcançar seus objetivos. Cada organização e seu pessoal são diferentes, mas muitos escritórios hoje parecem o mesmo. A Herman Miller usa um Processo de Descoberta no Living Office, baseado em pesquisa da população atual, para ajudá-lo a visualizar um escritório que reflita melhor quem você é e ofereça maior suporte para o que você faz.


Configurações propositais.


Da criatividade improvisada aos processos padronizados, o trabalho hoje é mais variado do que nunca - então nossos escritórios também não deveriam ser mais variados? Em um Living Office, as pessoas podem escolher entre uma variedade de espaços que melhor apoiem suas atividades, inclusive ajudando a fortalecer sua conexão com os colegas e a cumprir seu propósito específico. Essas configurações podem ser projetadas de maneiras que expressem exclusivamente a cultura de uma organização e progridam em suas ambições, tornando-se um ativo mais valioso.

- Hive

Uma HIVE é um agrupamento de estações de trabalho que permite que as pessoas se envolvam harmoniosamente no trabalho individual e colaborativo.


- Haven

A Haven é um pequeno abrigo onde o trabalho focado pode ser feito sem distração.


- Clubhouse

Um Clubhouse é um bairro de trabalho que pertence a uma equipe designada para um projeto específico e de longo prazo. Em formações Agile esta é uma configuração bastante explorada.


- Fórum

Ativado por um ponto de foco claramente definido, um Fórum suporta a apresentação e discussão de conteúdo.


- Jump Space

Composta por pontos de trabalho altamente acessíveis, um Jump Space facilita o trabalho por curtos períodos, como um intervalo entre reuniões, entre outras atividades.


- Cove

A Cove é um ambiente compacto perto de pontos de trabalho individuais que permitem que as pessoas trabalhem juntas por curtos períodos.


- Plaza

O coração vibrante e dinâmico da paisagem, uma Plaza é um lugar onde as pessoas podem intuitivamente tomar o pulso da organização.


- Workshop

Um Workshop é o cenário ideal para as pessoas trabalharem juntas para gerar as ideias que impulsionam o trabalho.


- Meeting Space

O Meeting Space foi projetado para oferecer suporte ao compartilhamento de informações, seja um único palestrante na sala ou um grupo de colegas conversando entre si.


- Landing

A Landing é um ponto de acesso aberto adjacente a Espaços de Reunião ou Fóruns, onde as pessoas podem se aquecer antes das reuniões e se acalmar após o término.


Esta montagem é uma sugestão empregada em vários clientes ao redor do globo, mas há outras possibilidades e configurações úteis.


Como você percebe o suporte do espaço às atividades de sua empresa e equipe?


Entre em contato para saber como podemos ajudar.


Fontes:

https://workdesign.com/2019/07/lets-talk-about-wow-factor-in-workplace-design/

https://www.hermanmiller.com/solutions/living-office/placemaking/



Imagem de senivpetro by freepik.com

Laptop & Coffee

Vamos marcar um café?

Um café e boa conversa, sempre fazem bem.

São Paulo - SP