Meeting the Staff

Workplace Strategy Trends

Seu escritório como catalisador de cultura, performance e engajamento

Estamos em meio a um processo de mudança social jamais observado. São cada vez mais comuns os métodos de gerenciamento que reconhecem as necessidades holísticas das pessoas e buscam fomentar o melhor resultado e desenvolvimento dos indivíduos e de suas organizações.

Como atender aos talentos das novas gerações? Quais as ferramentas de suporte tecnológico, físico, cognitivo e emocional adequados às demandas particulares destes indivíduos? Se você espera resultados extraordinários, oferece ferramentas equivalentes ao potencial de sua empresa e equipe?

 
 
  • Rodrigo Calazans

Saúde e Bem-Estar no Local de Trabalho

Atualizado: 10 de Mar de 2019


imagem: freepik.com

Em relatório recente publicado pela Corenet (Corporate Real Estate Network), Beth Mattson-Teig chama a atenção para o impacto positivo causado pelo atendimento dos elementos de saúde e bem-estar no ambiente de trabalho.


A preocupação com saúde e bem-estar no local de trabalho é um tópico que está no radar há anos para as organizações. Estratégias e programas continuam a evoluir, expandir-se e avançar ainda mais à medida que os empregadores aumentam seu compromisso de ajudar os trabalhadores a serem mais felizes, mais saudáveis e mais produtivos. O relatório aborda alguns dos impulsionadores por trás das estratégias de bem-estar no local de trabalho, as melhores práticas que estão surgindo e o papel que os profissionais do setor imobiliário corporativo (Corporate Real Estate) podem desempenhar no suporte a locais de trabalho saudáveis.


O ponto de partida para muitas empresas foi concentrar-se na saúde física dos funcionários, com ênfase nos exercícios e alimentação. Nos últimos anos, o foco cresceu para incluir uma atenção mais ampla ao bem-estar geral dos funcionários, que inclui aspectos físicos, emocionais e cognitivos. O escopo de estratégias de bem-estar no local de trabalho e onde uma empresa está na implementação dessas estratégias varia muito.



imagem: freepik.com

As empresas precisam desenvolver estratégias que sejam relevantes para as quatro gerações presentes no local de trabalho, uma vez que as necessidades e desejos são diferentes para cada fase específica da vida. Além disso, as empresas também precisam levar em conta as preferências de estilo de vida, as diferenças culturais regionais e os valores específicos que impulsionam sua força de trabalho. Outro fator a ser considerado é como criar programas de bem-estar inclusivos para um contingente crescente de trabalhadores móveis e remotos, bem como contratados terceirizados.


Alguns chamaram a preocupação com saúde e bem-estar de “segunda onda” de sustentabilidade, sendo a primeira onda ambiental relacionada a eficiência energética e mudanças climáticas. A primeira influenciou aspectos do local de trabalho, como a redução de resíduos e a seleção de materiais de construção verdes, diz Alex Spilger, vice-presidente sênior e diretor de sustentabilidade da Cushman & Wakefield:


“As organizações estão percebendo que as necessidades das pessoas que trabalham no escritório, são de suma importância quando se trata de projetar um local de trabalho, administrar um portfólio imobiliário e operar uma empresa”


Configurações com intencionalidade e propósito:


Da criatividade improvisada aos processos padronizados, o trabalho hoje é mais variado do que nunca - então nossos escritórios também não deveriam ser mais variados? Em um Living Office, as pessoas podem escolher entre uma variedade de espaços que melhor apoiem suas atividades, fortalecer sua conexão com os colegas e ajudar a cumprir seu propósito específico. Essas configurações podem ser projetadas de maneiras que expressem exclusivamente a cultura de uma organização e progridam em suas ambições, tornando-se o ativo mais valioso.


Se cada organização e sua equipe são diferentes, como muitos escritórios hoje parecem o mesmo. A Herman Miller usa um processo de descoberta do Living Office, baseado em pesquisa, para ajudar a visualizar um escritório que reflita melhor quem você é e ofereça melhor suporte para o que você faz.


Empresas adotam diferentes estratégias


Há uma riqueza de pesquisas acadêmicas mostrando uma correlação definitiva entre bem-estar no trabalho e desempenho cognitivo, especialmente em áreas de necessidades básicas, como a qualidade do ar interno, distrações acústicas, luz do dia e conforto térmico, observa Simone Skopek, Gerente do programa JLL Green + Productive Workplace e autor do SMART Green + Productive Workplace.:


“O mundo corporativo também percebeu que o bem-estar potencialmente se traduz em enormes ganhos financeiros, aumentando a produtividade de seu capital humano”, diz ela. “Dito isto, parece haver alguma incerteza sobre como alcançar bem-estar de uma maneira fiscalmente responsável e mensurável”


Muitas organizações seguem abordagens diferentes para estratégias de bem-estar no local de trabalho. Uma opção é se esforçar para atender a benchmarks específicos, tais como delineados pelos padrões WELL ou Fitwel. Semelhante ao LEED, a certificação WELL leva em consideração o projeto, a construção e a operação de uma propriedade. Por exemplo, a WELL oferece pontos para edifícios que fornecem boa ventilação e selecionam materiais de construção pouco tóxicos. Uma área em que o WELL difere do LEED é que também baseia a certificação em programas e serviços de bem-estar oferecidos em uma propriedade, como a concessão de pontos para a licença de maternidade ou paternidade de uma empresa.


Seis dimensões do bem-estar:


Mindfulness: os trabalhadores podem ser sobrecarregados pela rotina do dia-a-dia. Eles precisam de oportunidades para fazer uma pausa e voltar a centrar seu foco para estarem totalmente presentes e engajados. As empresas podem apoiar isso criando um ambiente mais diversificado com diferentes tipos de reuniões ou espaços de trabalho, bem como criando espaços que controlam a estimulação sensorial.


Autenticidade: As pessoas precisam da liberdade de ser quem são, enquanto a “pretensão de perfeição” e os comportamentos esperados podem levar à frustração, ressentimento e comportamentos não saudáveis. Também é importante que os empregadores cumpram os valores que eles defendem. Além disso, use o espaço para criar ambientes em que as pessoas possam se conectar autenticamente umas com as outras, permitindo que sejam mais informais e criem laços de confiança, permitindo a colaboração criativa.


Pertencimento: conexões sociais no trabalho são uma maneira poderosa de gerar emoções positivas. Seres humanos são animais sociais e sentir-se como uma parte bem-vinda e incluída do grupo é fundamental para o bem-estar. Crie espaços que ajudem as pessoas a desenvolverem fortes conexões um-a-um, vínculos de equipe e mais espaços coletivos para se sentirem como uma organização.


Significado: Lembre aos funcionários que existe um senso de significado ou um propósito maior em seu trabalho. Algumas maneiras de conseguir isso incluem reforçar a marca, o propósito, a história e a cultura da empresa em todo o espaço, ao mesmo tempo em que também torna visível o trabalho e o progresso.


Otimismo: Criar uma cultura de otimismo entre os funcionários ajuda a promover a inovação, provocando o desejo de descobrir e experimentar novas abordagens. Como a criatividade e a inovação têm a ver com a mudança, certifique-se de que seus espaços e políticas sejam fortalecedores, e não restritivos.


Vitalidade: Apesar do conhecimento comum sobre a importância do sono / descanso, alimentação e atividade física para se manter saudável, essas necessidades nem sempre são apoiadas o suficiente no local de trabalho. É importante oferecer oportunidades para ter refeições saudáveis ​​e acessíveis; oportunidades para relaxar, descontrair ou até tirar uma soneca, se necessário; enquanto encoraja o movimento e as horas de trabalho razoáveis.


Em seu escritório, quais são os elementos de bem-estar atendidos com intencionalidade por meio da composição de espaços? Há necessidades não atendidas?


Entre em contato para saber como processos simples podem ajudar a compor espaços de alta performance.


https://www.corenetglobal.org/KCO/content.aspx?ItemNumber=39251&sso=1

https://www.hermanmiller.com/solutions/living-office/placemaking/

https://www2.deloitte.com/insights/us/en/focus/human-capital-trends.html



Laptop & Coffee

Vamos marcar um café?

Um café e boa conversa, sempre fazem bem.

São Paulo - SP